Blog da Roberta Malta

29/09/2010

Nova Iorque paulista

A primeira impressão que tive quando cheguei ao Serafina é de quanto o brasileiro pode ser caipira. Um restaurante recém-inaugurado, numa região com milhares de opções, estar cheio daquela maneira só tem, para mim, uma explicação: a matriz da casa é novaiorquina. Preguiça.

Mas a espera não foi longa. Cheguei cedo e meus amigos ainda mais. Melhor assim.

O sucesso do Serafina poderia até ter outras explicações: o cardápio é despretensioso, os preços razoáveis, a comida bem feitinha.

 

Scaloppine di vitello (R$ 43)

 

E o lugar é bonito, animado. A Clo bem definiu: "é uma balada sentada". Eu, que sou uma negação para noitadas, me senti confortável ali.

A frequência, tirando um ou outro deslumbrex, é simpática. Tem a moçada de 20 anos, a turma dos 30 e poucos, 50, 60 e tal. Uma boa pedida para agradar aos mais formais sem ferir princípios.

Está bem longe de ser o meu restaurante predileto, mas vale o programa.

Serafina
Al. Lorena, 1.705, Jardins, São Paulo, SP, Tel. (11). 3081 3702

Por Roberta Malta às 15h33

26/09/2010

Alta gastronomia chilena

A gastronomia do Chile também está na era do produto. Foi o que me contou Guillermo Rodriguez, um dos chefs mais importantes do país, que trabalha com técnicas francesas e ingredientes locais. Ele recebeu o grupo de jornalistas brasileiros convidado pela Viña Ventisquero em seu Espacio Gastronómico, em Santiago, para jantar.

Não se trata de um restaurante, mas de seu laboratório de investigação culinária. É que Guillermo trabalha com eventos e só atende a grupos fechados.



No mezanino da casa de pé direito alto, onde no passado funcionou uma fábrica de sapatos, o chef guarda os produtos que utiliza em sua cozinha. Orgulhoso, ele me levou até lá e mostrou o azeite Olave e as geleias de uvas viníferas produzidas pela Alma Sol -- ótimos, por sinal. 



Um ingrediente típico que eles adoram é o merken -- pimenta vermelha defumada, seca e processada. Segundo o chef, o produto marca presença em todas as mesas chilenas ao lado dos vidrinhos de sal e pimenta do reino.



A comilança daquela noite começou com canapés pouco surpreendentes (de torradas com camembert com anis doce confeitado, queijo cremoso com marmelos, carne seca com pimenta verde) que me fizeram duvidar da qualidade do que estava por vir. Mas a simpatia do chef e as empanadas de vieira renderam meu coração.



Ainda bem! Porque a entrada estava apenas correta, mas o peixe que veio em seguida era delicioso.


Camarões marinados sobre mousse de abacate chileno

Salmão defumado em quinua com alfaces da horta

Vinho: Chardonnay Grey 2008


Filé de Tilápia dourado em azeite de oliva

Molho de limão e purê de favas ao gengibre

Rúcula e Aipo Sauté

Vinho: Herú 2008


Com notas cítricas, aroma herbáceo, acidez equilibrada e bom corpo (claro, eu estava num grupo de enófilos) foi eleito, por unanimidade, o prato da viagem.

A sobremesa era bem pouco açucarada, segundo Guillermo, ao contrário do gosto popular chileno.


Sopa de Morango com menta

Quitute de frutas vermelhas e sorbet de Frutas do Bosque

Vinho: Syrah - Cabernet Sauvignon Pangea 2004


Os nomes dos pratos, a conversa com o chef, mais as rápidas espiadas pelo vidro do carro que me conduziu pelo país me fizeram pensar em como as cidades do mundo estão parecidas umas com as outras. Se acho isso bom ou ruim não sei dizer. Apesar de achar, sim, a vida mais repetitiva do que seria, para mim, o ideal. 

 

Por Roberta Malta às 18h43

Ir para UOL - Receitas

Sobre o autor

Roberta Malta é jornalista de gastronomia e blogueira por vocação. Escreve nas revistas Prazeres da Mesa, Casa & Comida e algumas outras sempre sobre ingredientes, bebidas, restaurantes. Formou-se em gastronomia, estudou vinhos na ABS- SP, mas está em constante aprendizado e pretende dividir suas descobertas e dúvidas com todos que acessarem seu link.

Sobre o blog

O "Sopa de Letrinhas" é um observador bem humorado da gastronomia, com pitadas do dia-a-dia da autora. Serve também como agregador e mixer de pessoas. Tem um olhar empolgado, emocionado, frio, crítico, curioso sobre comidas, bebidas, novidades, livros, restaurantes ou um pouco de tudo. Divirta-se!

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.
Hospedagem: UOL Host