Blog da Roberta Malta

05/03/2010

Traço do arquiteto

Estou na Capital Federal provando coisinhas -- tantas, que nem consigo vir aqui direito.


 

Mas volto segunda. Até lá.

Por Roberta Malta às 21h04

03/03/2010

Despedida com chave de ouro

Comi o bolinho de feijoada da Kátia no casamento da Clara. Desde então, o bar estava no topo das minhas prioridades cariocas. Mas ainda não tinha ido lá.



Meu voo era às quatro, no Santos Dumont. Acordei tarde, tomei banho, amarrotei minhas roupas na mala e pedi o taxi. Praça da Bandeira, a direção.

Cheguei ao boteco debaixo de um sol de 40˚. Antes de sentar (no ar condicionado!!) , pedi uma porção do petisco.


uca, açúcar, cumbuca de gelo e limão


Veio quente, macio, crocante, perfumado. Provavelmente uma das coisas mais gostosas que já comi na vida.

Depois pedi o de aipim com camarão.


para montar na hora como um acarajezinho


O preferido da Sudbrack. Ela gosta de dizer que "é a desconstrução do bobó".

Não conversei com a Kátia, mas a Clara falou que ela é estudiosa, culta. Conhece tudo de gastronomia, história. Nomes, ingredientes, receitas.

O jiló do Claude [Troisgros] é a releitura de um prato do chef,  fã confesso da cozinheira. Hoje, não há francês que vá ao Rio e não visite o Aconchego. 


com queijo de cabra


Mais pastel de polenta com costelinha num molho que mais parecia calda de chocolate, tão cremoso que estava.


o pastel é uma polenta quase dura moldada como risole


Deixei R$ 30 na mesa (éramos quatro) e fui para o aeroporto. Chorando.


Aconchego Carioca

Rua Barão de Iguatemi, 379, Praça da Bandeira, Rio de Janeiro, RJ

tel. 21 2273-1035

 

Por Roberta Malta às 00h37

01/03/2010

Trilogia de estrelas

Não sou uma habitué do Le Pré Catelan. Comi lá poucas vezes, sempre em jantares fechados. Lembro da ótima refeição que o Roland Villard fez para o Alain Ducasse no restaurante. O francês multi estrelado aplaudiu de pé as misturas abrasileiradas do chef.

Como meu roteiro luxo não poderia prescindir desta visita, esses dias voltei à casa para provar as trilogias de que o Roland tanto gosta. É o jeito dele de pesquisar ingredientes e o nosso de descobrir e avaliar possibilidades.

Abrimos a noite com a de crustáceos.

 

Ravióli de lagosta, camarão com massa filo e pupunha, tartare de lagostim com manga

 

Sou uma entusiasta do tartare, acho o tipo da receita perfeita. Assim, em que pesem a ótima bisque e a incrível saladinha de pupunha, meu Oscar de melhor crustáceo da noite vai para o lagostim.

Em seguida, três maneiras de comer escargot.

 

Na concha, com massa folhada, na torrada

 

Aqui, a tradição me pegou. Para mim, o melhor jeito de comer escargot é na concha com manteiga, alho e salsinha. Me parece justo, perfeito. E até me dou bem com os talheres preferidos dos cineastas para cenas de jantares constrangedores. Na nossa mesa só pulou um caracol, sucesso! 

Depois, um granité de laranja e foie gras em três versões.

 

Escalope com tapioca e goiaba, crème brülée, picolé com castanha

 

Gosto de foie gras de qualquer jeito. Mas considero a combinação com doce uma das melhores da gastronomia. Tipo par perfeito, nascidos para amar. Meu ponto vai para o brullée -- creminho aerado com casquinha quebradiça de caramelo. Hmmm...

Por fim, o cordeiro.

 

Carré, escondidinho, lombo com crosta de azeitona preta

 

O escondidinho estava gostoso, mas acho quase pecado picar uma carne tão suculenta. Por isso, preferi as receitas com pedaços grandes. A melhor? O lombo, macio e rosado. Exatamente como eu gosto.

Cada trilogia custa R$ 75 e duas são suficientes para um comensal mais saudável do que eu fazer a festa. Sim, porque as sobremesas do Dominique Guerin são um espetáculo à parte. É obrigatório reservar um restinho de apetite para elas.

 

Torta de amêndoas com creme inglês, ovos nevados

 

Suflê de chocolate com sorvete de baunilha e framboesa

 

Le Pré Catelan
Av. Atlântica, 4240 - nível E - Hotel Sofitel,  Copacabana, Rio de Janeiro, RJ
tel. 21 2525-1160

Por Roberta Malta às 16h43

Ir para UOL - Receitas

Sobre o autor

Roberta Malta é jornalista de gastronomia e blogueira por vocação. Escreve nas revistas Prazeres da Mesa, Casa & Comida e algumas outras sempre sobre ingredientes, bebidas, restaurantes. Formou-se em gastronomia, estudou vinhos na ABS- SP, mas está em constante aprendizado e pretende dividir suas descobertas e dúvidas com todos que acessarem seu link.

Sobre o blog

O "Sopa de Letrinhas" é um observador bem humorado da gastronomia, com pitadas do dia-a-dia da autora. Serve também como agregador e mixer de pessoas. Tem um olhar empolgado, emocionado, frio, crítico, curioso sobre comidas, bebidas, novidades, livros, restaurantes ou um pouco de tudo. Divirta-se!

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.
Hospedagem: UOL Host