Blog da Roberta Malta

17/12/2009

O restaurante novo da Fabi

Muita gente ficou meio órfã quando o Sofia, restaurante da Fabiana Cesana, fechou. E foi de um dia para o outro. A Fabi é minha amiga, acompanhei tudo. Foi chato, triste como todo término, mas necessário.

Depois disso, ela ficou bem. Adorava deixar as unhas compridas e pintar de vermelho. Lembro que uma vez perguntaram se ela era chef e a Fabi respondeu: "fui". Eu fiquei maluca, comecei a dar a maior bronca nela, enquanto ela ria às gargalhadas.

Sem contar para ninguém, a Fabi resolveu montar outro restaurante, o Cezano. Um dia me mandou um torpedo: "abri". Essa semana fui lá.

Todos os funcionários vieram da Casa do Zezinho. Estão aprendendo tudo com ela. Choraram quando o Claude foi lá, se emocionaram em cozinhar para o Jacquin. E ela está morrendo de orgulho. "Quer ver o ponto do camarão deles? E a omelete?" Foi incrível, gente.

 

 Bacalhau desfiado com batata

 

 Omelete

 

Risoto de camarão

 

Steak au poivre com batatas rústicas

 

Batatas assadas, nada de fritura. Frango que toma homeopatia, legumes orgânicos. A onda da Fabi agora é essa. E a minha é comer o que ela decidir.

 

Vá lá

Cezano

Rua da Consolação, 3368, Jardins, São Paulo, SP

tel. 11 2768-3919

 

 

A Fabi

 

Por Roberta Malta às 17h45

15/12/2009

O mistério do Dalva e Dito

Finalmente entendi o Dalva e Dito. Eu tinha ido lá bem no começo, ainda na época do Poletto. E comi bem, almocinho caseiro de primeira. Só que achei caro, a proposta indefinida, confusa. E não fui mais lá.

Quase um ano depois, voltei. E saquei que o barato do restaurante é fazer comida simples de maneira impecável. É caro? Sim (embora menos que na inauguração). Mas é elegante, com boa louça, fica nos Jardins, o chef é de grife. Claro que no Mocotó eu pago mais barato e como tão bem quanto. Mas aí a brincadeira é outra, só isso.

Fico pensando que, na primeira vez em que estive lá, minha expectativa era grande. Não visitei o Dalva e Dito, mas a casa nova do Alex Atala. E é totalmente compreensível que eu tenha me portado assim. Todo mundo esperou pela liberação dos equipamentos importados, a televisão dos frangos, o ambiente do Marcelo Rosenbaum. Ok, me dou um desconto.

E vou dizer para vocês qual foi o exato momento em que percebi isso tudo: folheando o cardápio, na dúvida do que pedir. A dificuldade de escolher um prato que me oferecesse a maior experiência gastronômica -- estava no restaurante do Alex Atala, afinal -- me fez optar por um filé à milanesa com salada de batata (R$ 38).

 

 

 

E entendi tudo. O Dalva e Dito é isso. Um lugar para comer seu prato predileto, sem pretensão nem frescura.

Vá lá

Dalva e Dito

Rua Padre João Manuel, 1115, Jardins, São Paulo, SP.

tel. 11 3064-6183

www.dalvaedito.com.br

Por Roberta Malta às 18h11

14/12/2009

Das lembranças que eu trago na vida...

Tutu à mineira

 

Gosto com Gosto

Rua Wenceslau Braz, 148, Resende, RJ

tel. 24 3387-1382

www.gostocomgosto.com.br

Por Roberta Malta às 13h14

Ir para UOL - Receitas

Sobre o autor

Roberta Malta é jornalista de gastronomia e blogueira por vocação. Escreve nas revistas Prazeres da Mesa, Casa & Comida e algumas outras sempre sobre ingredientes, bebidas, restaurantes. Formou-se em gastronomia, estudou vinhos na ABS- SP, mas está em constante aprendizado e pretende dividir suas descobertas e dúvidas com todos que acessarem seu link.

Sobre o blog

O "Sopa de Letrinhas" é um observador bem humorado da gastronomia, com pitadas do dia-a-dia da autora. Serve também como agregador e mixer de pessoas. Tem um olhar empolgado, emocionado, frio, crítico, curioso sobre comidas, bebidas, novidades, livros, restaurantes ou um pouco de tudo. Divirta-se!

Histórico

© 1996-2009 UOL - O melhor conteúdo. Todos os direitos reservados.
Hospedagem: UOL Host